quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Maria Flor...












No olhar menina
cintila a vida
brilhos nunca vividos
nas mãos estrelas brincam
sonhando sorri a infância
e jamais deseja ser mulher

No olhar da mulher
uma penumbra nos sonhos
o brilho já não é tão intenso
as estrelas se escondem em nuvens cinza


Menina e mulher se mesclam
uma dentro da outra
A ternura reencontra a criança
e a mulher renasce em flor.

Um comentário:

  1. Parabéns! Adorei a poesia! Está nascendo uma grande poeta! Beijão!

    ResponderExcluir